Trilhas do Rio

O Rio de Janeiro é famoso por ter praias lindas, e tem mesmo, por isso o roteiro tradicional do turista é passear pela orla, ver o Cristo e o Pão de Açúcar. O que nem todo mundo sabe, é que a além das belas praias, o Rio tem várias trilhas, inclusive, temos as duas maiores florestas urbanas do mundo, o Parque Nacional da Tijuca (bem no meio da cidade) e o Parque Estadual da Pedra Branca (que fica na zona oeste).

Na foto abaixo, toda essa área verde é o PNT. É tão grande que a Floresta da Tijuca ocupa partes da Zona Norte, Oeste e Sul do Rio. O Alto da Boa Vista, o Cristo Redentor, Parque Lage, Pedra da Gávea, Pedra Bonita… Tudo isso verde, no meio dessa massa de concreto é a Floresta da Tijuca.
Sou suspeita pra falar, adoro eco-turismo, adoro o Rio, passei a infância visitando na Pracinha do Alto, bem na entrada do PNT… Mas as trilhas e caminhadas ecológicas do Rio são excelentes formas de ver a cidade por um outro ângulo. É saudável e de graça – ao contrário do que a maioria pensa, raramente você vai precisar contratar guia.
d54e5-trilhas_do_rio
Tem de tudo… Trilha na beira da praia, trilha leve, trilha pesada, com cachoeira, com escalada… 
Escolhe a sua e vai, vamos a lista :)
PEDRA BONITA
Nível: Leve – Aproximadamente 30 minutos (ida)
Onde começa: Pista de Vôo Livre da Estrada das Canoas, São Conrado
Eu e a Sah na Pedra Bonita – Abril de 2013 – Ao fundo: Praia de São Conrado e Pedra da Gávea 
É uma trilha fácil, com uma vista incrível com São Conrado de um lado e a Barra do outro. Acho uma boa ideia para os iniciantes por causa do custo-benefício. Você chega a 600m de altura, sendo que 400m foi de carro, e só 200m de trilha, ou seja, é um esforço pequeno pra uma vista sensacional. Bem na frente você vê a Pedra da Gávea, que é uma trilha pesada (no fim dessa lista). Vale uma passada na pista de voo livre para ver os parapentes colorindo o céu de São Conrado.
MORRO DA URCA
Nível: Leve – Aproximadamente 30 minutos (ida)
Onde começa: Caminho Cláudio Coutinho, na Praia Vermelha, Urca.


Caminho Cláudio Coutinho e Morro da Urca – Fotos de 2013, 2009 e 2007.

O Morro da Urca é o morro menor do Pão de Açúcar. (O maior chama-se Costão, tem no fim dessa lista). Essa é, na minha opinião, a trilha mais fácil do Rio. E ainda tem uma dica: depois das 18h, descer pelo bondinho é de graça! Você pode subir pela trilha de tarde, ver o sol se pôr lá de cima e descer de graça pelo bondinho :) A trilha começa no meio do Caminho Cláudio Coutinho, no canto esquerdo da Praia Vermelha.

MIRANTE DO CAETÉ – PRAINHA
Nível: Leve – Aproximadamente 30 minutos (ida)
Onde começa: Parque Natural Municipal da Prainha, Recreio dos Bandeirantes.

13870613725_e63a374160_o
Vista do Mirante do Caeté, na Prainha. – Ao fundo Praias do Pontal, Reserva, Recreio e Barra.

A trilha da Prainha é leve, tem uma vista legal do Pontal, Praia da Reserva, Recreio, Barra… E o melhor: quando descer, tem a Prainha pra dar um mergulho e aliviar o calor. A Prainha é linda, e bem pequena, dificilmente fica lotada (porque é looonge de tudo e todos).

Minha dica aqui é chegar cedo. A Prainha é realmente bem pequena e os surfistas (que madrugam lá de carro) já ocupam uma parte das vagas, se você chegar muito tarde (tipo depois das 9h, fim de semana de verão, já começa a complicar), vai perder muito tempo procurando vaga e talvez tenha que parar longe.

CACHOEIRA DOS PRIMATAS
Nível: Leve – Aproximadamente 30 minutos (ida)
Onde começa: No final da Rua Sara Vilela, Jardim Botânico.


Cachoeira dos Primatas e vista de lá de cima. – 2012

A água é limpa e a trilha é fácil. Alguns trechos são um pouco úmidos, mas nada demais. É uma queda d’água com uma bela vista. Aviso sempre que não tem uma super piscina natural como a Cachoeira do Horto, mas também não tem toda aquela galera lá fazendo farofa :)

MORRO DOIS IRMÃOS
Nível: Intermediário – Aproximadamente 1h (ida)
Onde começa: Vidigal, Av. Niemeyer, entre o Leblon e São Conrado.


Morro Dois Irmãos – Praia do Leblon ao fundo | Rocinha lá em baixo | Arvrão | Galeria do Wilson – 2012 e 2013

Essa trilha começa no meio do Vidigal. Você pode ir em qualquer ônibus que passe na Niemeyer ou estacionar seu carro no Sheraton em frente a entrada da comunidade. Ali na entrada é só pegar uma van até a quadra onde começa a trilha (todos os motoristas sabem).

Especificamente nessa trilha, eu aconselho ir com guia. (Mas é perfeitamente possível ir sem guia). Não que a favela seja perigosa, nunca tive problema, tem polícia, UPP e etc (já era tranquila antes de ser pacificada, mas enfim…). Aconselho o guia porque a favela é cheia de ruazinhas pequenas, pra quem não conhece, é fácil de se perder. E indo com o guia, ele já vai com o grupo, de van até a quadra, sobe a trilha, na volta ele pode descer pelo outro caminho e ir passando por dentro da favela, parar no Arvrão (ponto turístico do Vidigal, com uma vista maneira e tem um albergue lá onde rolam umas festas a noite), parar no Sitiê (que é um jardim feito por um morador, cheio de flores, plantas, horta e cheio de coisinhas feitas com sucata – escada, banco, vaso de planta, cadeiras…), e por último na Galeria do Wilson (que é um artista do morro, que também trabalha com material reciclado, já expôs no CCBB e faz umas coisas bem coloridas, vale a visita). Pra quem nunca entrou numa favela e tem curiosidade de ir, é melhor fazer isso do que aqueles passeios Favela Tour com um monte de gringo num carro olhando os moradores pela janela, no estilo safari. Eu, particularmente, acho isso um pouco ofensivo.

Você pode procurar guias na internet, existem muitos. Eu indico a Ana (aqui nesse site), ela é moradora do Vidigal, conhece todo mundo e é super simpática.

Obs: O nível de dificuldade dessa trilha varia, porque ela tem um trecho descoberto (sem sombra). Já fiz em dezembro, por exemplo, num dia de calor, ela parecia mais difícil do que em junho num dia mais fresco. Em nenhuma hipótese chega a ser uma trilha pesada (é intermediária), mas enfim, o sol dificulta um pouco.

CORCOVADO (PARQUE LAGE)
Nível: Intermediário – Aproximadamente 2h (ida)
Onde começa: Parque Lage, Rua Jardim Botânico.


Parque Lage – trilho do bondinho – Cristo | 2013

A trilha vale muito a pena por dois motivos óbvios: O Parque Lage e o Cristo.
O Parque Lage é o ponto favorito do Rio. É lindo, tem uma construção maravilhosa, um bom café com várias coisas gostosas e intervenções artísticas da Escola de Artes Visuais do Parque Lage :) E o Cristo é o ícone do Rio (não se esqueça de comprar ingresso antes, houveram algumas mudanças e não se pode comprar na hora).

A trilha é longa e em alguns momentos você vai precisar se apoiar com as mãos nas pedras (não é escalada, longe disso). Siga a sinalização e você vai cruzar o trilho do bondinho, caminhar um pouco mais pela trilha fechada e no finalzinho vai seguir pelo asfalto onde passam as vans que levam até lá, portanto, ande nos cantos da pista.
PICO DA TIJUCA
Nível: Intermediário – Aproximadamente 1h
Onde começa: Largo do Bom Retiro.
Dentro da Floresta da Tijuca (entrada pelo Alto da Boa Vista, Estrada da Cascatinha, 850)

13872821843_0127e6c6b2_o

Essa é a trilha mais alta da Floresta da Tijuca. Alguns dizem que é o ponto mais alto do Rio, tem 1.017m de altura, e outros dizem que é o Pico da Pedra Branca tem 1.024 (que fica na Zona Oeste, pros lados de Bangu, Jacarepaguá – tem no fim dessa lista). Pra mim, é a melhor trilha do PNT, de lá de cima dá pra ter a real noção do tamanho da maior floresta urbana do mundo.
Ainda na Floresta da Tijuca (entrando pela Pracinha do Alto):
Bico do Papagaio (Intermediário – Aproximadamente 1h de subida)
A trilha tem cerca de 2km de subida, e o fim é um pouco mais íngreme. No topo, você vai estar a mais de 800m de altura, bem ao lado do Pico da Tijuca. Inclusive as duas trilhas começam no mesmo ponto, no Bom Retiro.

Tijuca Mirim 
(Intermediário – Aproximadamente 1h de subida)
Começa no Bom Retiro.

Cachoeira das Almas 
(Leve – Aproximadamente 15 minutos de trilha)
Começa do lado do restaurante Floresta.
É essa aqui da foto:

13873183814_ee72eb6d12_o

PEDRA DA GÁVEA
Nível: Pesado – Aproximadamente 2h
Onde começa: Praça Professor Velho da Silva. Segue em direção a Barra, assim que sair do túnel, segue pela direita para a Barrinha. Pode deixar o carro na praça.

13873146964_c0e9e01fb1_o

13872812143_76911a683c_o

5412741821_b635bc9931_o

Minha favorita da cidade! É uma trilha pesada sim, e pra quem tem medo de altura, não é uma boa ideia por causa da Carrasqueira (um pequeno trecho íngreme que precisa “escalar” – entre áspas porque dá pra fazer sem corda), mas vale todo o esforço. Lá de cima a vista é incrível bem na beira da praia e a pedra tem um formato super quadrado que faz com o topo tenha uma área enorme.

COSTÃO DO PÃO DE AÇUCAR
Nível: Intermediário (pequeno trecho com escalada – precisa de corda) Aproximadamente 2h
Onde começa: No fim da pista Cláudio Coutinho, na Praia Vermelha, Urca.


Costão do Pão de Açúcar – 2013

O Costão é o morro mais alto, dos dois morros do Pão de Açúcar ligados pelo bondinho. Deixei essa por último da lista porque aqui sim: Contrate um guia! A trilha no geral é tranquila, e bem mais fácil que a Gávea, por exemplo. Mas, existe um trecho com escalada, que você não deve fazer sem um profissional e o equipamento de segurança necessário. A descida no bondinho (do Costão para o Morro da Urca) é de graça para os que sobem o Costão, e do Morro da Urca para o chão, você faz pela trilha, e vai sair no Caminho Cláudio Coutinho, onde a trilha começou. Pode ir tranquilo que você não vai precisar descer de rapel (a menos que queira – informe-se com seu guia).

TRILHAS NO PARQUE ESTADUAL DA PEDRA BRANCA
O Parque fica na zona Oeste do Rio, lá pela área de Bangu, Taquara, Campo Grande, Guaratiba… O Clube dos Aventureiros explica como chegar :) Ele tem quase 3 vezes o tamanho da Floresta da Tijuca. No Parque tem açude, cachoeiras e trilhas de vários níveis, a mais pesada é até o Pico da Pedra Branca.
Obs:  Para a prática de rapel na Pedra da Tartaruga é preciso um guia (e ele já leva o equipamento de segurança necessário).
  • Pedra da Tartaruga e Praia do Perigoso: Trilha leve – Aproximadamente 1h 
  • Pico da Pedra Branca: Trilha pesada – Aproximadamente 3h
  • Açude do Camorim – Trilha moderada – Aproximadamente 1h

13870648385_095dc656fe_o
Praia do Perigoso e a Pedra da Tartarug

12539786895_1653fefe87_b

12540181003_002b30716a_b
De cima da Pedra da Tartaruga

DICAS GERAIS
  • Leve água e coisas para comer tipo barra de cereal, sanduíches (em quantidade suficiente para a duração passeio)
  • Vista roupas leves e leve um casaco (no inverno) – se o tempo estiver frio e a trilha for muito alta
  • Cuidado com o peso da mochila, leve somente o necessário
  • Tenha sempre protetor solar e repelentes de insetos
  • Quando for se programar para alguma trilha, conte uma margem de erro no tempo de subida, mais um tempo lá em cima pra descansar e apreciar a vista, e o tempo da volta. Lembrando que fazer trilha a noite definitivamente não é a melhor opção, se programe pra terminar o passeio ainda durante o dia.
Boa trilha! :)

Um comentário sobre “Trilhas do Rio

  1. \o/ cada vez que vejo uma foto sua em trilhas, fico doida para ir também! agora com esse super post, ficou demais! hehehe! já divulguei num grupo de amigos no facebook, que está marcando de fazer trilhas (as mais leves primeiro, pois a gente leva um bebê, naquelas mochilonas, sabe?)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s