Travessia Petrópolis-Teresópolis

A famosa Serra dos Órgãos fica na região serrana do Rio de Janeiro. O percurso é composto por 5 montanhas e 6 vales. Cerca de 20h de trilha e uns 36km subindo, descendo, subindo, descendo and goes on… Faz um frio absurdo a noite e de manhã, na hora de acordar para continuar o percurso. Mas vale cada segundo de esforço. A trilha é maravilhosa com vistas incríveis. Aqui você vai encontrar algumas dicas, fotos e vídeos dessa aventura, enjoy!
Gravamos alguns vídeos com a Go Pro e uma 60D, e com o excelente trabalho de edição do Caio Fontes, o resultado foi esse:

COMO FOI

Contratamos um guia com dois meses de antecedência e bookamos o abrigo no Açu, como o guia recomendou. A antecedência é importante para garantir sua vaga. O guia e a van fretada para nos levar até o começo da trilha, marcaram um ponto de encontro com o grupo de manhã cedo no centro do Rio. Pegamos a van, subimos e serra e paramos na Sede de Teresópolis do Parque da Serra dos Órgãos.

serradosorgaos4

PRIMEIRO DIA

Foi tranquilasso. Começamos a trilha umas 10h, fomos até o Açu, que eu chutaria que é ⅓ do percurso completo. Chegamos lá em cima a tarde, deixamos a mochila no abrigo e saímos pra olhar as vistas e pedras ao redor. Vimos o sol se pôr, voltamos pro abrigo pra tomar banho, comer (tem cozinha!) e se embrulhar o saco de dormir.

serradosorgaos3

SEGUNDO DIA

Foi consideravelmente mais difícil… Acordamos as 4h30 para ver o sol nascer e começar a andar porque ainda faltava mais da metade do caminho. Nas primeiras 7 ou 8 horas de trilha eu estava bem. Depois meu corpo já estava exausto, e saber que ainda faltavam cerca de 5h de trilha era desesperador. Eu não desisto, fui até o fim, mas é MUITO tempo de subidas e descidas, eu deveria estar psicologicamente e fisicamente melhor preparada. Terminamos a trilha no escuro, com lanternas (o que realmente dificulta) e eu já estava mancando com dor no joelho esquerdo. Por isso que eu recomendo dividir o segundo dia em 2 e fazer o percurso completo em 3 dias (que é o recomendado pelo parque).
Fiquei feliz por ter conseguido e no dia seguinte meu joelho já não doía mais. Mas sinceramente, eu gosto de fazer a trilha, gosto de estar lá longe, no alto, no meio do mato e faço porque me divirto, a ideia não é terminar o percurso mancando, esgotada. Não me arrependo, no dia seguinte tudo passa e você fica feliz por ter conseguido. Farei de novo, certamente. Mas em 3 dias :)

serradosorgaos2

DICAS

  • Contrate um guia: É uma trilha muito longa e os caminhos não são sempre tão óbvios. É inviável fazer esse percurso sem ninguém que já tenha feito algumas vezes e conheça o caminho com segurança.
  • O que levar: Comida (aconselho aquelas de trilha, prontas que é só jogar água quente, vende em loja de aventura) ou o bom e velho miojo. Casaco ou roupa térmica, luva e touca (faz um belo frio a noite). Saco de dormir. Barrinha de cereal,  proteína e essas coisas pra você comer nos intervalos. Água (para 1 dia, depois você pode abastecer no abrigo) e isotônico.
  • Mochila: Para qualquer trilha, o recomendado é que a sua mochila tenha NO MÁXIMO 10% do seu peso. Pode parecer “leve” quando você colocar a mochila nas costas. Mas, acredite, depois de algumas horas com ela nos ombros, vai ser um peso bem mais desconfortável.
  • Quando ir: Recomenda-se ir de maio a setembro, que o calor ainda não está insuportável e não é período de chuvas. Não significa que você não possa ir de novembro a março, mas tenha em mente que o calor de 40º dobra o nível de dificuldade e tem mais chance de chuva no fim do dia.
  • Acampamento ou abrigo: Para qualquer uma das opções você precisa reservar com antecedência no site do Parnaso. Acampar sai sempre mais barato. Mas leve em consideração que você tem que levar sua barraca de camping. E se for ficar dentro do abrigo, só o saco de dormir já resolve. Você vai ver no site que os pacotes montados lá são para 3 dias de trilha com duas pernoites, uma em cada abrigo, e que você pode começar por Teresópolis ou Petrópolis. Para reservar uma pernoite só e fazer a trilha em 2 dias como fizemos, você pode montar sua reserva pelo site, fora dos pacotes pré-montados.
  • Tempo de trilha: Nosso grupo levou mais ou menos 20h. Subimos por cerca de 6h no primeiro dia e 14h no segundo. Se você não está acostumado a fazer trilhas de mais de 8h por dia, minha dica é: faça em 3 dias. Fazer 13 ou 14 horas seguidas é muito pesado. E não adianta querer andar mais no primeiro dia pra diminuir a carga do segundo pois você vai dormir onde tiver reserva, a nossa foi no Açu. É claro que tem atleta que faz correndo em um dia só (sinistro!), assim como tem pessoas que fazem 4 dias, indo bem lentamente. O  normal é fazer em 3 dias. Preferimos fazer o percurso em 2 dias para que ninguém precisasse pedir day off no trabalho. Eu gosto de trilha, faço sempre que posso e pratico exercício regularmente. E mesmo assim sofri um pouco fazendo em 2 dias.
Espero que as dicas ajudem! Boa trilha! :)

Um comentário sobre “Travessia Petrópolis-Teresópolis

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s