Bonito e Pantanal – Mato Grosso do Sul

Fiz uma lista das coisas que eu mais gostei de ver e fazer por lá. No fim do post tem as dicas de restaurantes, acomodação e etc.

Gruta do Lago Azul

É o cartão postal super batido e o passeio é puramente contemplativo. Chegando lá, as pessoas descem na gruta em grupos, não pode mergulhar, não pode encostar em nada… É só olhar e tirar foto.
A estrada pra chegar lá é ruinzinha, mas nada demais, só seguir as placas (ou o GPS). A descida relativamente íngreme pra entrar na gruta (a galera fora de forma vai sofrer na subida, mas nada demais).

Dica: Se estiver em alta temporada ou se você tiver poucos dias lá, reserva com antecedência pra garantir sua ida ao principal ponto turístico de Bonito.

Rio da Prata

O Parque ecológico do Rio da Prata pra mim é parada obrigatória. Vários passeios em Bonito vão ser “nadar em nascente”, se você tiver que escolher um só, ESSE é o melhor lugar. E sinceramente, não precisa fazer em nenhum outro rio, eu fiz e é tudo meio “mais do mesmo”. Rio da prata é o melhor deles.
Tem que agendar! Seu hostel faz isso pra você.

O passeio vai levar a manhã inteira e depois vai ter almoço incluído (MUITO gostoso e zilhões de opções, sobremesas caseiras etc). Se você tiver tempo, pode ficar lá relaxando na fazenda depois do almoço. Tem piscina, redes… Bom lugar pra passar o dia.

Lagoa Misteriosa

Lagoa Misteriosa fica no fundo de uma dolina de 75 metros de profundidade. A transparência da água é inacreditável. O passeio não demora (1h ou 2h) se você não for fazer mergulho de cilindro (scuba diving). Se tiver carteirinha de mergulho, leva!

Buracos das Araras

É um buraco de cerca de 100 metros de profundidade e 500 metros de circunferência, cheio de arara dentro. O passeio dura cerca 1h.

jacaré do papo amarelo lá em baixo.

Trilha da Boca da Onça

É uma trilha dentro de uma fazenda, particular. Eles têm grupos começando a trilha várias vezes ao dia. Pra quem tem tempo, é legal fazer a trilha de manhã e aproveitar o resto do dia na fazenda. Tem almoço no mesmo estilo do Rio da Prata, redes pra descansar, piscinas, etc. A trilha em si não é longa, demoramos umas 2h porque as pessoas pararam pra nadar nas cachoeiras e etc – mas definitivamente não precisa do dia todo só pra isso.


Dicas:
Cachoeira do Buraco do Macaco – Tem muitas cachoeiras ao longo da trilha, se não estiver muito calor e você não quiser nadar em todas, minha dica é esperar a do Buraco do Macaco, é a mais bonita.
Rapel da boca da Onça – Se você não tem nenhuma experiência em rapel ou escalada, é legal.  É o rapel mais alto do Brasil (são 90m), no Cânion do Rio Salobra. A vista é bonita, a descida é lenta e segura. Se você tem alguma experiência com escalada, acho que não vale a pena. É um rapel comercial normal, você controla a velocidade em que desce com o freio e tal, e tem um cara fazendo back up.

Abismo Anhumas

O abismo Anhumas é uma fenda no chão que você desce de rapel e lá dentro tem um lago subterrâneo de águas cristalinas tem profundidade de 80 metros e é do tamanho de um campo de futebol (!!!). Recomendo muito.
O passeio vai levar cerca de 4h, fora o tempo pra chegar lá – aconselho a reservar um dia só pra isso.
O rapel tem 72m no total, os primeiros metros são entre paredes estreitas. Sair do abismo demanda um esforço físico que vai ser testado no dia anterior. Eles vão te pedir pra ir num centrinho de treinamento e vão te ensinar como usar o mecanismo pra escalar a corda, pra sair do abismo. Vão ensinar tudo e vão testar se você consegue de boa, indoor, um ou dois dias antes do passeio. Não é nada de outro mundo, mas cansa.

Depois de descer no rapel, você vai trocar de roupa pra fazer a flutuação na lagoa (guiada, e não pode encostar em nada). Tem usar touca e roupa de mergulho que cubra o corpo todo (mesmo que você não faça mergulho de cilindro). Eles vão fornecer tudo.
Eles são bem restritos com a quantidade de pessoas por dia, com essa coisa da roupa de mergulho, e pedem pra que você não esteja usando repelente nem protetor solar no dia que fizer o passeio… etc. Aparentemente a água não circula muito, e tem vida (peixes pequenos e outros animais minúsculos, desses que vivem quase sem nenhuma luz), pra preservar o eco-sistema deles, a gente tem que entrar e sair de água de preferência sem deixar nenhum fio de cabelo.


Dicas:
Reserve com antecedência – Quando eu fui, só entravam 14 pessoas por dia (já ouvi que o limite são 18 ou 20, não sei ao certo, mas tem limite). Eu reservei mais de um mês antes. Conheço pessoas que não foram porque não reservaram antes. Não é mito, se deixar pra ver quando chegar lá é quase impossível conseguir.
Leve casaco, algo pra comer e água – Você vai passar um bom tempo lá dentro, vai ‘almoçar’ la, então vá preparado. Recomendo um casaco também, lá dentro faz 18º. Não se preocupa muito com peso que você carregar, os instrutores vão descer sua mochila pra você, na corda. E não tem trilha nem nada.
Mergulho de cilindro (scuba diving) – Mergulho é permitido somente pra mergulhadores certificados (a carteira open waters é suficiente) – e só 4 pessoas por dia podem mergulhar, e só até 18m.
Pesquise as restrições – Não recomendado para cardíacos, claustrofóbicos e etc. Não tem nada demais, mas tem o esforço pra sair de lá… E você vai passar o dia inteiro dentro da caverna, sem muita luz e tal.

Balneário municipal de bonito

Não precisa agendar. Guarda como opção pra um dia em que você terminar um dos passeios cedo. Não tem tour nem nada, só pra curtir um banho de rio mesmo (o rio tem uma cor linda, como todos os rios por lá). Paga pra entrar, tem restaurante e banheiros dentro do balneário.

Projeto Jibóia

Eu só fui porque não tinha nada pra fazer a noite e SUPER recomendo. Tem um figurão dando uma pequena aula sobre cobras em geral, não só jibóia. Não é só um negócio pra turista ver cobra dentro de aquário não, eu sinceramente achei MUITO interessante. E você não vai ter nada pra fazer a noite mesmo :)

Fazenda Rio Sucuri

Achei legal, mas dá pra pular. É parecido com o Rio da Prata. Se você não tiver tempo pra fazer dois (ou mais) passeios em nascentes, achei o Rio da Prata mais legal que o Sucuri.

Descer o Rio Formoso de bote

O Rio Formoso tem restaurantes em volta, trampolim pra pular no no rio, caiaque, stand up paddle boards, macaquinhos (soltos!) que vem interagir com as pessoas (mas também tem na trilha da Boca da Onça), tem bóia-cross e etc. Várias atividades. Fiz o passeio de bote, é legal, mas não chega a ser um rafting.

Dica: Não acho uma boa opção para fazer flutuação. O melhor lugar pra flutuação na minha opinião é a nascente do Rio da Prata. O Rio Formoso, em geral, dá pra tirar do roteiro, pra quem tem pouco tempo.

Pantanal

Caso você pretenda fazer o Pantanal na mesma viagem… Eu achei uns tours pra lá, mas tudo parecia meio armadilha de turista pra ver uns jacarés – achei que o preço não valia a pena. A moça da pousada recomendou que a gente simplesmente pegasse o carro e fosse lá, sem tour, dirigindo pela Estrada Parque. Fizemos isso :)

Vimos os jacarés e outros animais como ariranhas (ou lontras?), lebres atravessando a estrada, tucanos e cobra.

Fui e voltei em um dia só, até Corumbá e a fronteira com a Bolívia (mas você definitivamente não precisa ir nenhum km além da Estrada Parque).

Sol nascendo na estrada

 Jacarés e ariranhas

Dicas gerais

Se for em grupo, alugue um carro
Essa é a dica de ouro do post. Sem carro você vai precisar de mais tempo pra poder fazer as atividades que quer porque vai ter que ficar dependendo do transfer. Sim, a maioria dos passeios oferecem transfer do ‘centrinho’ da cidade, mas eu te garanto que ficar livre pra ir e voltar de onde quiser (e é TUDO longe) vai te poupar muito tempo. E no fim das contas, se botar na ponta do lápis todos os transfers, alugar o carro não sai tão mais caro.
Custo médio: R$500 de aluguel do carro + R$400 de combustível.
Obs.: Dirigimos pra todo lugar, inclusive do Aeroporto de Campo Grande até Bonito, ida e volta. Fomos ao Pantanal, até a fronteira com a Bolívia. Dá pra gastar menos combustível se você não for até a Bolívia – não tem muito pra ver por ali, mas eu estava curiosa pra ver como era cruzar a fronteira entre o Brasil e a Bolívia, de carro, no interior do Mato Grosso do Sul. Você não precisa fazer o mesmo.
Quanto tempo?
De 4 a 7 dias. Minha sugestão é pelo menos 3 dias lá (não contanto o tempo que leva pra chegar e sair de Bonito). Ficar mais de 7 dias é demais, sempre vai ter coisa pra fazer, claro, mas vai ser um pouco mais do mesmo.
Como chegar
Pegue um vôo até Campo Grande, no Mato Grosso do Sul (do Rio, foi R$350, ida e volta). De lá eu aluguei um carro, mas tem ônibus e alguns hostels e pousadas fazem transfer – consulte a sua.
Obs.: Reserve um dia pra ir e um dia pra voltar, porque demora. Primeiro que não tem muitos voos por dia, segundo que de Campo Grande pra Bonito tem 260km de estrada. Levamos quase 4h na estrada, fora o vôo.
Acomodação
Fiquei na Eco-pousada Villa Verde e recomendo. Não era super luxuosa (era a segunda mais barata do booking.com – pra variar). A staff era prestativa pra ajudar com informações sobre os passeios e o café da manhã é natureba e gostoso. Se você vai sozinho, tem o bom e velho YHA. Não fiquei lá mas já fiquei em outros albergues da rede, em diversos países e normalmente são legais.
Restaurantes
– Toca do João: Recomendo muito. Excelente atendimento. Experimente traíra sem espinhas e iscas de jacaré.
– Lanchonete Vício da Gula: Hambúrguer e outros sanduíches. E vários doces e bolos!
Castellabate: É um mais ‘fancy’, tem umas comidas exóticas e tal, mas eu já aviso que o atendimento não foi dos melhores.
– Taboa: Pede qualquer pizza, com a massa de aipim/mandioca. Recomendo MUITO.
Por fim, tem um album no Flickr, com todas as fotos.
Boa viagem!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s