Nova Zelândia – Ilha norte e ilha sul de campervan

Resumo do roteiro da viagem completa. 12 dias pra atravessar a Nova Zelândia, ilha sul e ilha norte, de campervan.
Pra começar, o mapa:
Já aviso logo que fazer uma viagem “barata” pra Nova Zelândia é impossível. Tem que pagar pra visitar os vulcões, as cavernas, o condado dos hobbits, o bungie jump é caro… Mas, a forma de fazer a viagem ser “menos cara” é: dormir na van, cozinhar na van, viver na van :) E se você for em grupo (2 a 4 pessoas), melhor ainda que dá pra rachar o combustível e o aluguel da van – e revezar no volante.
Para mais informações sobre a campervan, onde alugar, preço, quem pode alugar etc etc, tem um post aqui: TSTW – Viajando de campervan na Oceania
Aviso também que esse roteiro correria só dá pra fazer de van, tem dias que a gente só para na estrada e dorme em qualquer lugar. De carro, você vai precisar de um pouco mais de planejamento (de onde vai parar pra dormir, procurar hostel e etc), e de ônibus vai levar mais tempo ainda.
Vamos ao resumo:
Voo: Gold Coast (Australia) > Auckland (NZ) Au$140
Saímos as 9am e chegamos em Auckland as 2:20pm. Pegamos a van e fomos perambular pela cidade.

Dia 1: Auckland

Em Auckland andamos pela cidade a pé, vimos a Sky Tower, caminhamos até a marina pra ver o por do sol lá, vimos a Harbour Bridge, voltamos pro centro, comemos uma pizza e pegamos a estrada em direção a Waitomo Caves (123km de Auckland).
Paramos a van no caminho pra dormir, já bem perto de Waitomo.

Dia 2: Waitomo Caves e Hobbiton Tour

Manhã – Waitomo Caves. Fizemos a visita guiada nas cavernas no primeiro horário, as 9am.
Dica: Reserve com antecedência no site Waitomo.com
O sol nascendo na estrada

Waitomo Caves

Olha como é por dentro, cheia de glow worms!

Essa foto não é minha, as minhas não ficaram tão boas, créditos na imagem (:
Logo depois de visitar as cavernas, já pegamos a estrada pra Matamata. Nosso tour lá começava as 3pm.

Tarde – Matamata / Hobbiton tour

Fizemos a visita guiada as 3pm.
Dica: Reserve com antecedência no site Hobbiton Tours E de brinde, você ganha uma cerveja no Green Dragon!
Vou fazer um post sobre NZ e o Senhor dos Anéis em breve :)




Depois de visitar o condado dos Hobbits, pegamos a estrada pra Rotorua.
Dormimos no estacionamento do YHA de Rotorua (YHA sempre salva!), a gente pode pagar um fee menor que o da diária de hospedagem pra poder usar os banheiros e cozinha do albergue (mas dorme na van).

Dia 3: Rotorua


As principais atrações são vulcões, lagoas, rafting, piscinas naturais térmicas…
A parada obrigatória é o Wai-O-Tapu.
Não precisa reservar nada com antecedência.
Passamos o dia em Wai-O-Tapu e pegamos a estrada pra Tongariro (cerca de 3h de Rotorua).

Dia 4: Taupo e Tongariro (a trilha pra Mordor!)

Pausa em Taupo

Tongariro

Lá tem uma estação de esqui  (mas vou recomendar outra, mais bonita na ilha sul).
E tem a Tongariro Crossing: A trilha pra Mordor, isso! Do Senhor dos Anéis!
Esse morro aqui na foto é o Mount Ngauruhoe  (Mount Doom, no filme).


Dica: Pra fazer a trilha completa reserve um dia inteiro pra isso.
A trilha tem 19km, e como é uma travessia, não termina no mesmo ponto onde começa. Pra fazer a trilha, você tem se organizar com antecedência (e se for inverno precisa de equipamento específico pra neve). No meu caso, nós éramos 4, e nem todo mundo queria fazer a travessia. Então, o plano era que os que não quisessem fazer a trilha até o fim, iam fazer o que quisessem e me encontravam do outro lado no fim do dia. Porém, eu era a única pessoa autorizada a no seguro do carro (porque só eu tinha a minha carteira de habilitação traduzida – não é lei, mas é norma da empresa em que alugamos). Então tive que desistir da trilha completa porque ninguém ia poder dirigir até o outro ponto onde termina trilha :(
Seja esperto e não cometa o mesmo erro, tenha tradução de carteira de motorista de todo mundo.

Tongariro para Wellington (4h dirigindo)

Como eu só fiz a trilha até um certo e ponto e voltei, pegamos a estrada pra Wellington no mesmo dia, e dormimos lá num estacionamento com banheiro público na beira da praia. Acordamos a noite com a van sendo sacudida pelo vento e chuva (não tem glamour).

Dia 5: Wellington – Weta Cave

Ainda no tópico Senhor dos Anéis… Visitamos fizemos o Weta Workshop Tour. Eles mostram várias coisas sobre a produção dos filmes (não só Senhor dos Anéis e Hobbit, mas também MadMax, Godzilla, Homem Aranha e etc, tem a lista completa dos projetos da Weta aqui). Vale MUITO a pena. Não tenho fotos do tour em si, porque não pode tirar foto lá dentro.
Reserva com antecedência aqui Weta Workshop.

Depois disso, entregamos a van e pegamos um vôo pra ilha sul.
2h de vôo Wellington > Christchurch Au$50


Dia 6: Christchurch, Tasman Glacier e Lake Tekapo

Logo de manhã, pegamos outra van (:
Demos uma caminhada por Christchurch (a cidade é micra) e pegamos a estrada novamente.

Dirigindo em direção a Lake Tekapo, vimos um sinal para Tasman Glacier. Ir lá era um pouco fora de caminho pra Tekapo, mas resolvemos ir lá ver, era a única chance que a gente ia ter de ver uma geleira.
Ps.: A gente teve que tirar Franz Joseph Glacier e Fox Glacier do roteiro porque eles estavam fechados por segurança (parece que um pedaço da geleira tinha quebrado, aí em vez de te levar pra fazer o percurso normal, só podia ver de longe ou algo assim – pra chegar lá ia levar um dia inteiro dirigindo, era muito fora de caminho – achamos que não valia a pena porque não íamos poder entrar nas geleiras). Mas, se você tiver a chance de ir, VAI!

Tasman Glacier

Lake Tekapo

Dia 7: Wanaka e Treble Cone (estação de ski)

Wanaka é uma cidade bem pequena que atrai a galera por causa da estação de esqui, Treble Cone. Fizemos snowboard e esqui lá (aliás, um de nós, o Jaime, colombiano, quebrou o braço e foi muito bem atendido no hospital).

A vista do topo do Treble Cone


Dirigimos em direção a Queenstown a noite e dormimos lá.

Dia 8 e 9: Queenstown

A cidade mais linda da Nova Zelândia! A cidade em si é pequenininha, em algumas horas você consegue ver tudo. Tem várias agências de turismo de aventura em todo lugar. A cidade respira aventura, da vontade de fazer tudo (mas o orçamento não permite hahaha).  Pra decidir quanto tempo você vai ficar lá, decida que atividades quer fazer (e quanto você pode gastar). Veja aqui as principais coisas pra fazer em Queenstown. Eu fiz o Nevis Bungy Jump, postei o vídeo aqui no TSTW.

Morrendo de medo no bungy :P

 Bar de gelo em Queenstown

Dia 10: Milford Sounds

Milford Sounds é um cruzeiro de umas 3h no Tasman Sea. É mar, mas fica entre as montanhas do Fiordland National Park. As fotos não fazem jus, mas é muito bonito. Você vai ver cachoeiras caindo no mar (vindo das geleiras), focas. E vai navegar entre as montanhas até mar aberto e volta.
Ainda que no mapa Milford Sounds não pareça tão longe de Queenstown, não existe uma estrada “em linha reta” que ligue as duas cidades, é preciso dar uma volta por uma cidade chamada Te Anau, onde paramos pra dormir. O percurso total de Queenstown pra Milford Sounds leva 6h – a estrada é ótima de Queenstown pra Te Anau, mas quando vai chegando mais perto de Milford tem trechos bem estreitos e com muita curva e alto índice de acidente – ainda mais se estiver chovendo ou nevando. Esteja descansado e bem atento na estrada (:
Dica: É bom reservar com alguma antecedência – existem vários operadores. Reservamos pela Juicy (a mesma empresa que alugamos a van, que tem desconto) no dia em que pegamos a van na ilha sul.

Dia 11: na estrada

Obs.: De Milford Sounds pra Christchurch (a cidade onde devolvemos a van e tinhamos nosso voo de volta) leva cerca de 10h (isso, DEZ HORAS) dirigindo sem parar. Quebramos esse percurso em dois dias e fomos parando pelo caminho.

Dia 12: Volta pra Austrália

Voo: Christchurch (NZ) > Gold Coast (Australia) Au$140

5 comentários sobre “Nova Zelândia – Ilha norte e ilha sul de campervan

  1. Lu é meu orgulho, meu tesouro, minha saudade! Seja feliz e você poderá atingir todos os seus sonhos!

  2. Obrigada, Mikaele!
    NZ e Austrália são caras mesmo. E a desvalorização do Real não tem ajudado. Espero que você possa se organizar pra conhecer esses países em breve. Se precisar de ajuda pra se programar, ou tiver alguma dúvida sobre o roteiro, só falar. Fico feliz em poder te ajudar (em vez de só inspirar hahaha).

  3. Sonho com esta viagem, gostaria de conhecer a Austrália e a Nova Zelândia numa tacada só, mas com o dólar tão em alta, as passagens estão praticamente impossíveis, uma fortuninha :( O jeito é esperar e ficar apreciando posts com dicas incríveis como estas. Obrigada Luciana, bjs.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s