Visitando a tribo Hadzabe em Lake Eyasi

Fomos visitar a tribo Hadzabe. A língua deles é uma mistura de palavras e clicks (uns barulhos mesmo, que eles fazem entre uma palavra e outra). Não entendi direito qual é a da religião deles, mas sei que eles cantam e rezam pras árvores baobás.
Aparentemente, eles são a última tribo da Tanzânia que só come o que caça. Usam arcos, flechas e facas, às vezes põe uns venenos extraídos das plantas na ponta das flechas. Comem desde pássaros até babuínos e antílopes. Dizem que hoje são menos de mil, no país todo. O índice de mortalidade infantil é altíssimo por desnutrição. O grupo que visitamos mora no meio do nada em Lake Eyasi e o solo é muito seco, quase nada cresce.

As crianças não vão pra escola porque não tem nenhuma perto e porque eles não falam Swahili (idioma oficial da Tanzânia).

Chegamos lá na tribo por volta de 6:30 da manhã, com o Saeed, um morador da região fluente na língua deles e em Swahili – não tão fluente no inglês, mas ok. Os homens estavam todos reunidos numa caverna, fumando maconha em cachimbos de madeira (provavelmente comprada de outra tribo, porque ali não cresce nada) e discutindo onde iam caçar. E as mulheres cuidando das crianças, longe dos homens. Saeed apresentou a gente, e eles nos levaram com eles pra ver como é a caça.

Seguimos 3 garotos que conversavam e riam no caminho, provavelmente achando graça desses “mzungus” (homem branco) curiosos – e a gente sem entender nada. Confesso que o meu preconceito voltava a cabeça a cada minuto com medo de que os caras usassem as facas contra nós pra nos roubar. Nada aconteceu, obviamente.

Levamos quase uma hora no meio do mato, e eles só tinham matado dois mangustos (um bicho tipo um suricato, furão, esquilo, sei lá). Deu pra ver que caçar é muito difícil, da muito trabalho, exige tempo, paciência… Tá explicado porque falta comida. Pra alimentar tribo toda, eles provavelmente passam o dia todo caçando. Eu juro que nunca mais vou reclamar que ir no mercado é chato.

Antes de ir embora, doamos uns 10 dólares em tanzanian shilling. Eles dançaram e cantaram todos juntos, homens e mulheres, debaixo da sombra da árvore. Filmei um pedacinho, achei bonito, apesar de não entender nada. O Saeed explicou “welcome song, for you” :)

Na foto: os três garotos da tribo, indo a caça, usando pele de babuíno e carregando seus arcos e flechas. Do lado direito, uma árvore baobá, seca

hadzabe tribe

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s