Zanzibar

Dá 6pm em Stone Town e pára tudo: todo mundo começa a rezar / cantar pra Allah nos alto-falantes da cidade, já que a maioria da população é muçulmana. E as 5am fomos acordados com a mesma cantoria – que acontece 3x ao dia.

Na praia, tem as gringa branquela de biquíni e as locais, negras, de burca. E a cada quilômetro da praia, quase deserta, alguém surge e oferece maconha, hashish… Sei lá mais o que.

Num hotel, geral é árabe. No outro, cheio de rasta sacudindo os dreadlock. Pra fechar, um fato aleatório: fred mercury nasceu aqui. Zanzibar é, digamos, BEM diversificada.

27495207293_6ea4e05962_b

Onde ficar: Recomendo uns dias em Nungwi pra curtir praia e uns dois dias em Stones Town, pra experienciar cultura local.

O que eu achei de Zanzibar: É bonito, vale a pena ir. Mas eu diria que é mais pela cultura do que pelas praias. Eu particularmente não curto tanto feriado de praia e acho o Caribe e o Litoral Australiano mais bonitos. Fora o litoral do Brasil.

Quando ir: Eu fui em junho, as praias estavam todas desertas. Dá pra ir o ano todo, mas alto verão (tipo dezembro e janeiro) diz que fica cheio demais. Mas é a temporada das festas, pra quem gosta.

Pronto, vamos ao que interessa – O que fazer em Zanzibar?

Mergulho (scuba dive) no Oceano Índico

Existem vários centros de mergulho pela ilha. Eu fui com o pessoal da East Africa Diving, em Nungwi. Ouvi falar muito bem do Spanish Dancer Divers também.

27495193543_ccfe3a20da_b28076292236_8d67814cc9_b

Andar por Zanzibar City (ou Stone Town)

A Cidade de Pedra de Zanzibar é patrimônio mundial da humanidade, devido a arquitetura. Olha aqui as fotos no site da UNESCO.

Eles conservaram as paisagens e os prédios antigos que mostram a cultura da região. Cultura essa que é uma mistureba de mais de um milênio de civilizações de influência africana, árabe (só ver a quantidade de muçulmano na ilha), indiana e européia. Vale a pena a visita.

28008583472_c498037aa5_b
Visitar o Nungwi Natural Aquarium 

Não é tipo esses aquários em Sydney, Lisboa, Dubai… Nada disso. É tudo bem simples, na praia mesmo, organizado pelos locais, e o foco deles é tartaruga. Eles explicam um pouco sobre as espécies de tartaruga da ilha e contam das ações que eles fazem pra preservação.

28109860345_a53a89874b_b

27495930654_a8a071b712_b

Visitar o Slave Market

É tipo uma mega feira de rua. Gritaria, confusão… Não tem muito estrangeiro, é onde o pessoal local faz compra. No dia que eu fui tava super cheio, mas achei válido pra experienciar uma coisa menos turista do que as praias.

28007649112_7d4906a060_b

Alugar uma bike e se meter pelos vilarejos 

Acabei não fazendo isso porque não tive tempo, mas tenho certeza que seria legal. Seja uma pessoa mais organizada que eu e reserve uma manhã que seja pra passear de bike pela ilha :)

Fazer um passeio de barco pra ver golfinhos

Eu não fiz, então não vou recomendar nenhuma cia específica. Vejo bastante golfinho no Brasil e na Austrália, resolvi  economizar esse dinheiro pro resto da viagem (eu ainda tinha mais de um mês de estrada). Mas fica aí a dica, pra quem achar que vale a pena :)

Esportes aquáticos

É bem comum a prática de vários esportes tipo Windsurf, jetskiing, waterskiing, wakeboard, stand up paddle, para-sailing,  caiaque.. Tem todo o equipo pra alugar por lá.

E por fim, mas não menos importante: ficar de boa na praia :)
28109790345_ab67591555_b
28109870705_1a22cbeb25_b
27829784400_ceb922aa17_b

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s